Nissan estuda vender Kicks híbrido no Brasil

Nissan estuda vender Kicks híbrido no Brasil

Nissan Kicks

Mesmo depois de anunciar tantas novidades para o nosso mercado durante o Salão de Tóquio (Japão), a Nissan ainda tem mais uma carta na manga. José Luis Valls, chairman da marca na América Latina, disse ao Motor1.com que estudam a possibilidade de vender uma versão híbrida do SUV compacto Kicks. Ainda não tem data de estreia, já que a tecnologia ainda é nova e passa por mais testes.

Publicidade

Leia também:

Segundo Valls, o Kicks usaria o sistema e-Power da marca. Apresentada em 2016, esta tecnologia é composta pelo motor elétrico do hatch Leaf, de 109 cv e 25,8 kgfm. Porém, ao invés de usar uma bateria normal, que precisaria ser carregada na tomada, adota o 1.2 tricilíndrico de 79 cv do March vendido na Europa e o utiliza exclusivamente como gerador de energia.

A adoção dessa tecnologia no Kicks faz parte dos planos da fabricante para ser a marca que mais vende carros híbridos e elétricos no Brasil. Já anunciaram o primeiro veículo “verde”, a nova geração do elétrico Leaf, prometida para 2019. O Kicks e-Power é mais um passo nessa estratégia, com a vantagem de não exigir uma infraestrutura de recarga para a bateria.

Nissan Note e-Power é um elétrico que não precisa recarregar

Ao contrário de carros como o BMW i3, que usam o motor a combustão apenas quando as baterias estão quase vazias, os carros com o e-Power tem baterias menores e, consequentemente, de menor capacidade. O gerador é usado por mais tempo, já que essa tecnologia não inclui um conector para recarga em tomadas. Embora use combustíveis convencionais, a Nissan promete uma eficiência muito alta. Pelo padrão japonês de medição, o Note e-Power, primeiro carro a usar esse sistema híbrido, faz 37,2 km/l.

Fotos: Divulgação


Publicidade