Moto elétrica da Yamaha está próxima da realidade

Moto elétrica da Yamaha está próxima da realidade

yamaha-pes1-concept

Publicidade

Em 2013, a Yamaha anunciou que estava trabalhando em uma dupla de motos elétricas chamadas PED1 e PES1. Agora, parece que elas estão bem próximas de virarem modelos de produção.

Aparentemente, a companhia recentemente fez arranjos com a cidade de Saitama, no Japão, para promover as motos elétricas e os negócios que as envolvem, indicando que a produção não está longe de começar. A campanha, chamada E-Kizuna Project, promoverá as motos elétricas como soluções práticas para os problemas urbanos, como congestionamentos, falta de onde estacionar e poluição. Um dos elementos chave para quebrar a resistência do público a este tipo de veículos é o pacote de baterias intercambiável entre motos, já que a autonomia é uma das principais preocupações dos consumidores, além da demora para a recarga.

Leia também:

A campanha promocional inclui também uma rede de estações onde as baterias com carga baixa podem ser trocadas por novas. As estações manterão um estoque de baterias carregadas para o uso.

Enquanto as fabricantes mostram progresso em baterias com maior vida útil e autonomia, além da redução do tempo de recarga, as baterias substituíveis da Yamaha podem mostrar uma outra abordagem para a indústria. De acordo com a Motorcycle-Magazine.com, a Yamaha não indica se os modelos pré-produção possuem ou não um carregador opcional ou uma tomada para recarregar as baterias em casa.

Yamaha PED1

Atualmente, a Yamaha oferece apenas a E-Vino como uma opção elétrica, que tem estilo semelhante ao da Honda Metropolitan. Lançada no mercado asiático há alguns anos, a E-Vino é limitada ao uso urbano, com autonomia de 29 km e velocidade máxima de 30 km/h. Aparentemente, isso mudará em um futuro próximo, com os novos modelos PE da Yamaha provavelmente à venda no ano que vem.

Fotos: divulgação

Comentários no Motor1


Publicidade