Como anda o Volkswagen Golf 2017 com motor 1.5 TSI

Avaliação – Como anda o novo VW Golf 2017 com motor 1.5 TSI

Volkswagen Golf 2017

Como acontece com os bons vinhos, quanto mais longa é a trajetória de um carro, mais importante ele se torna. O Volkswagen Golf 2017 representa um exemplo perfeito desta teoria. Estamos diante da reestilização da sétima geração, que a marca usará para incrementar a espetacular cifra de 33 milhões de unidades vendidas até agora deste ícone. O que mudou? Contamos tudo nesta primeira avaliação.

Leia também:

Na hora da apresentação do atualizado modelo, a ênfase estava em duas partes: a tecnológica e a de conectividade, ou seja, aquelas em que o Golf apresentava alguma lacuna e tinha ficado para trás de seus rivais. No entanto, a parte mecânica também não foi esquecida, já que o alemão estreia um novo motor a gasolina, o TSI Evo, com o câmbio automatizado de dupla embreagem DSG com sete marchas.


1.5 TSI Evo, um grande trabalho

O propulsor protagonista, inédito no Grupo Volkswagen, é o 4-cilindros turbo 1.5 TSI Evo de 150 cv. Por dentro, um turbocompressor de geometria variável é o grande destaque técnico. Para reduzir ao máximo o consumo, ele possui o sistema de desligamento dos cilindros, excelente para chegar aos 20,4 km/l.

Neste mesmo motor, será oferecido mais adiante uma versão BlueMotion, com 130 cv e consumo ainda mais baixo. Neste caso, o motor poderá ser desligado por completo em movimento, se o carro não precisar de nenhuma força para se movimentar. O resultado é um consumo misto de, aproximadamente, 25,6 km/l, segundo a imprensa alemã.

Volkswagen Golf 2017

Volkswagen Golf 2017Volkswagen Golf 2017

Os motores mais potentes do Golf 2017 também melhoraram seus números. O 2.0 TSI foi aos 230 cv no GTI, 245 cv no GTI Performance e 310 cv no R. Os demais se mantêm como no Golf anterior.

Ainda na linha TSI, há um 3-cilindros 1.0 de 110 cv e o 1.4 de 125 cv. Os turbodiesel se dividem em três na família TDI, com o 1.6 de 115 cv e o 2.0 com duas potências. O primeiro tem 150 cv e o segundo, 184 cv. Este último está no GTD. Todos usam o câmbio DSG como opcional.

Volkswagen Golf GTI 2017
Volkswagen Golf Variant GTD

Volkswagen Digital Cockpit

Voltamos ao quesito tecnológico. Sem dúvida, o Golf 2017 é o mais digital de todos, qualidade que serve para se situar na vanguarda de seu tempo. Neste ponto, devemos destacar duas novidades: o painel de instrumentos em tela de TFT totalmente digital, o Volkswagen Digital Cockpit, e o controle por gestos da central multimídia Discover Pro.

A primeira, herança do Passat, pode ser configurada conforme o gosto do motorista. O segundo permite percorrer o menu principal, assim como mudar as estações do rádio e as músicas, entre outras funções. Para realizar, bastar mover a mão de um lado para o outro diante da tela de 9,2″. Não é uma solução tão avançada quanto a da BMW, mas é um primeiro passo muito válido.

Em uma era em que o telefone celular se equivale a um escritório portátil, não poderia faltar o sistema Mirror Link. Com ele, é possível parear o smartphone ao veículo e usar os principais aplicativos na central. Serve para os telefones que usam os sistemas Android Auto e Apple CarPlay.

Volkswagen Golf 2017 volkswagen-golf-2017-11

Primeiro passo para o carro autônomo

Em termos de assistentes de condução, temos que destacar o sistema de chamada de emergência e os assistentes de frenagem de emergência automática com detector de pedestres e para tráfego, ativo até os 60 km/h. Como podemos ver, o Golf 2017 pode parar e andar de forma semi-autônoma em baixas velocidades.

Como esperado, o hatch alemão também recebeu retoques visuais. A exemplo do que aconteceu em outras atualizações da Volkswagen, eles são sutis, mas suficientes para mostrar uma evolução do já conhecido. O Golf mostra novos para-choques, grade, lanternas com LEDs, novas rodas e faróis com iluminação em LED, novas cores e apliques dinâmicos.

Preços

Dentro da sua gama, excluindo os esportivos, se articulam três carrocerias, de 3 e de 5 portas e a Variant, com os cinco motores já citados, e quatro opções de acabamento: Edition, Advance, Sport e a versão com estética esportiva, a R-Line. O preço inicial para a Espanha é de 20.150 euros, cerca de R$ 75 mil. Como oferta de lançamento, cada versão possui um equipamento gratuito.

No caso do GTI, o preço inicial parte de 34.220 euros. Se preferir o GTD, a conta é um pouco menor: 33.330 euros. A Variant começa nos 21.680 euros e oferece os mesmos motores e acabamentos das carrocerias de 3 e de 5 portas, exceto os do GTI. Em seu lugar há a Golf Alltrack, que se beneficia da tração integral 4Motion de série, com o motor 1.8 TSI de 180 cv e os diesel de 150 e 184 cv, a partir de 35.010 euros.

Volkswagen Golf Variant GTDVolkswagen Golf Variant GTD

Por último, o elétrico e-Golf terá 300 km de autonomia, enquanto o híbrido plug-in GTE continua com 204 cv. Deste último, a Volkswagen reduziu o preço: 40.250 euros.

Volkswagen Golf 2017: o bom conhecido

Nosso primeira avaliação com o Golf 2017 serviu para recordar as qualidade já presentes no modelo anterior. Brinda com um dinamismo convicente em qualquer tipo de asfalto e resulta em uma boa sensação de dirigir, tanto em uma condução relaxada quanto esportiva. Esta experiência fica melhor ainda no GTI, um excelente esportivo perfeitamente válido para o uso diário.

Uma magnífica nota também ao novo motor 1.5 TSI Evo. Como acontece no resto desta família de motores, ele apresenta bom rendimento em uma ampla faixa de rotação. A mais, a suavidade ao acelerar impera em todo o momento e há um bom isolamento acústico, salvo, lógico, ao subir o giro. O sistema de desligamento de cilindros é totalmente imperceptível ao rodar. Recomendamos muito essa mecânica.

Volkswagen Golf 2017 Volkswagen Golf 2017 Volkswagen Golf 2017

Da transmissão DSG de 7 marchas, convém destacar seu funcionamento, principalmente em condução esportiva, reduzindo as marchas rapidamente para uma ultrapassagem. Inclui um programa Sport com trocas manuais por meio da alavanca ou de aletas atrás do volante. Também há o desengate em velocidade de cruzeiro no programa Eco de condução.

Em comparação com a caixa manual de 6 marchas, a sétima é alongada para que o motor rode mais solto em velocidades de cruzeiro nas estradas. Durante nosso teste rápido, o TSI Evo com câmbio DSG registrou um consumo médio de, aproximadamente, 15,4 km/l.

Volkswagen Golf 2017

Como conclusão, o Golf 2017 muda mais do que ele aparenta. O desafio é enorme, pois um ícone como este impede qualquer passo em falso. Assim, estamos convencidos de que o caminho seguido pela marca alemã levará o Golf a um bom destino. O modelo apresenta um grande número de virtudes. Com isso, continuará sendo o desejo de muitos consumidores.

Veja mais fotos em galeria completa no Motor1 Brasil

Fotos: Motor1.com e divulgação


Publicidade