Chevrolet Equinox chega em outubro ao Brasil por R$ 149.900

Chevrolet Equinox chega em outubro ao Brasil por R$ 149.900

chevrolet-equinox-premier-1

O Chevrolet Equinox estará nas concessionárias em outubro e a pré-venda começa dia 20 de setembro, por R$ 149.900. O crossover médio já aparecia no configurador da marca e agora foi anunciado oficialmente pela fabricante. Virá importado do México somente na versão topo de linha Premier.

Publicidade
Chevrolet Equinox - configurador

Com esse preço, o Equinox estará no mesmo patamar que o Jeep Compass Limited, a versão topo de linha do crossover. O GM virá equipado com motor 2.0 turbo de injeção direta, combinado ao câmbio automático de 9 marchas com tração integral. É o mesmo conjunto mecânico utilizado na configuração de entrada do Camaro nos EUA (exceto pela tração integral). Gera 262 cv de potência e 37 kgfm de torque entre 2.000 rpm e 5.600 rpm.

Leia também:

Na configuração Premier, o Equinox vem equipado com ar-condicionado de duas zonas, assistente de permanência em faixa, detector de ponto cego, frenagem automática de emergência, central multimídia MyLink 2 com tela sensível ao toque de 8”, volante multifuncional em couro e com ventilação, faróis automáticos em LED, retrovisores elétricos com aquecimento, rodas 19” de liga leve, seis airbags (frontais, laterais e de cortina), entre outros itens.

Chevrolet Equinox 2018

O Equinox mede 4,65 metros de comprimento, 1,84 m de largura, 1,66 m de altura e 2,73 m de entre-eixos. Seu porta-malas tem capacidade para 847 litros, sem rebater os bancos traseiros. Como virá somente na versão topo de linha, a GM o trata mais como rival do Honda CR-V (quando chegar a nova geração) e do Toyota RAV4, do que do Jeep Compass. Porém, com esse preço, está bem próximo de Hyundai New Tucson (R$ 138.990), Peugeot 3008 (R$ 139.990) e do próprio Compass (R$ 131.990). O Jeep ainda tem a versão diesel, por R$ 157.990. O RAV4 é vendido por R$ 159.290. A geração anterior do CR-V custava R$ 148 mil.

Leia também:

Possível argentino?

O Equinox é produzido sobre a plataforma D2XX, a mesma do Cruze e Cruze Sport6, ambos já produzidos em Santa Fé (Argentina). Recentemente, Carlos Zarlenga, CEO da GM para América do Sul, revelou que irão incluir um terceiro modelo na linha de produção e que será um “carro de alta gama”. Tudo aponta para o crossover, e isso ajudaria a incluir uma nova versão nas lojas, pois seu motor 1.5 é uma variação do 1.4 turbo do Cruze, que passou a ser fabricado também na Argentina.

Fotos: Divulgação

Comentários no Motor1


Publicidade