Aguenta coração - Porsche mostra 5 modelos raros e históricos de seu museu em vídeo

Aguenta coração – Porsche mostra 5 modelos raros e históricos de seu museu em vídeo

Em pouco mais de três minutos – tempo suficiente para assistir ao vídeo no trabalho sem ninguém perceber -, a Porsche mostrou cinco dos mais raros modelos já feitos por ela. Eles estão guardados sob capas feitas especificamente para eles e em um galpão climatizado. Mais bem tratados do que muita gente, eles foram apresentados por Dieter Landenberger, o gerente de arquivos históricos da Porsche e responsável por manter as peças em perfeitas condições.

Leia também:

top-five-porsches-video

O primeiro a aparecer pode parecer um simples 911 amarelo, mas se trata de um 911 Turbo S da geração 964 (1989-1994), criado e fabricado em 1992 pela divisão de competições da Porsche, com motor boxer de 360 cv, partes em fibra para ser mais leve e rodas de aro 18″, além da cor, Speed Yellow, ser exclusiva dele. Apenas 86 foram feitos.

top-five-porsches-video-2

Em seguida, o 924 Carrera GTS, criado para as pistas em 1981. Com 50 unidades construídas, apenas um era branco e os demais foram pintados de vermelho, ou Indian Red. O terceiro é o 911 GT1, versão de rua do carro projetado para Le Mans. Para competir na categoria GT1, 21 foram fabricados para a homologação. O regulamento do campeonato exigia que ao menos 20 unidades de um veículo precisavam ser feitas em versão civil para o carrro poder participar.

top-five-porsches-video-1

O segundo mais raro Porsche nasceu em 1984. Mais especificamente 20 deles. O 911 SC/RS foi fabricado para as competições de rali, com gaiola de proteção, partes da carroceria mais leves e 250 cv, ou 40 cv a mais que a versão de produção “normal”.

top-five-porsches-video-3

O Porsche 356 America Roadster fecha a lista. Uma versão mais leve do clássico 356, teve 16 unidades fabricadas e aproveitou a fama que a marca alemã conquistou na América com as competições para ser dirigido por celebridades da época.

top-five-porsches-video-4

A dublagem pode não ser a melhor, mas as imagens e a história de cada Porsche valem os três minutos. E até um pouco mais.

Fotos: divulgação


Publicidade